Candidata é presa oferecendo cocaína por votos

Candidata tinha 11 papelotes de cocaína que distribuiria com panfletos, segundo a polícia

Rio de Janeiro – Uma candidata a vereadora na cidade de Itacoatiara (AM) foi presa neste domingo quando oferecia aos eleitores cocaína em troca de votos nas eleições municipais.

A mulher foi identificada como Carmen Cristina da Silva Lima, de 32 anos e era candidata pelo PDT, segundo um comunicado da Polícia Civil.

Ao fazer uma ronda, os policiais suspeitaram de uma aglomeração de pessoas ao redor de um carro e, ao se aproximar, todos fugiram e a candidata tentou fugir, mas foi detida.

Carmen tinha 11 papelotes de cocaína e panfletos de propaganda eleitoral, cuja distribuição também é proibida hoje, no dia das eleições.

Várias testemunhas disseram que a candidata já havia distribuído a maioria dos pacotes de cocaína entre os moradores da cidade, que fica a 270 quilômetros de Manaus.

Centenas de pessoas foram detidas hoje em todo o país por diversos crimes relacionados com as eleições, em sua maioria por fazer propaganda próximo às seções eleitorais, segundo os balanços parciais dos tribunais eleitorais regionais.

Um homem de 50 anos, identificado como Eliezer Martins, foi detido em Manaus por fazer uma fotografia de seu voto na cabine de votação, segundo o jornal ‘A Crítica’.

Martins argumentou que queria publicar a foto no Facebook por interesse próprio e não para mostrar seu voto a algum candidato.

O TSE proíbe o uso de telefones celulares nas cabines de votação para garantir o segredo do voto e evitar monitoração.

Entre os poucos incidentes fora do normal registrados hoje, uma mulher de 56 anos morreu na seção eleitoral após votar no município do Rio Grande (RS).

A mulher, Ione Sodré Goulart, desmaiou nas escadas da escola Bibiano de Almeida e morreu apesar das tentativas de outros eleitores de reanimá-la, segundo jornais locais.