Cachorro invade metrô de São Paulo e atrasa operação

Os trens da linha azul circularam com velocidade reduzida durante parte da manhã desta quarta-feira

São Paulo – Depois do descarrilamento de um trem na linha vermelha da véspera, um novo imprevisto afetou o metrô de São Paulo nesta quarta-feira, desta vez na linha azul.

A presença inusitada de um cachorro nos trilhos fez com que os trens operassem com velocidade reduzida por cerca de uma hora.

Avisos sonoros nas estações informaram que o cachorro entrou no metrô em Santana, na zona norte da cidade, e foi até a estação Tiradentes, pelo menos.

Enquanto o cachorro estava sendo avistado, equipes do metrô fizeram buscas e os trens andaram devagar.

No entanto, os funcionários perderam o animal de vista, e a companhia do metrô não sabe o que aconteceu com ele.

A operação voltou ao normal, por volta das 8h40.

Segundo o próprio metrô, não se sabe se o cachorro pertencia a alguém ou veio da rua.

Ainda segundo o metrô, os túneis entre as estações são iluminados. Se os condutores dos trens avistarem o cachorro, eles irão informar a central para que as buscas sejam retomadas.

A linha azul é a segunda mais movimentada do metrô de São Paulo, atrás apenas da linha vermelha.

De acordo com informações de 2015, as últimas disponíveis no site, cerca de 1 milhão de pessoas passam por ela diariamente.