Buscas por suspeito de acender rojão continuam

Policiais civis continuam as buscas pelo suspeito de acender o artefato explosivo que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade

Rio de Janeiro – Policiais civis continuam as buscas pelo suspeito de acender o artefato explosivo que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade.

Ele foi atingido durante manifestação na sexta-feira (7), no centro da capital fluminense.

A identidade do suspeito, de 23 anos, foi confirmada pelo tatuador Fábio Raposo, que já está preso, e confessou ter repassado o explosivo.

O mandado de prisão foi expedido ontem (10) pela Justiça fluminense pelo crime homicídio doloso qualificado por uso explosivo.

Santiago Andrade fazia a cobertura da manifestação quando foi atingido por uma rojão, deixado no chão por manifestantes em frente à Central do Brasil.

Ele chegou a ficar internado no Hospital Souza Aguiar, mas teve morte cerebral. A família autorizou a doação dos órgãos.

O velório e a cremação do corpo do cinegrafista ocorrerão na quinta-feira (13), no Cemitério do Caju, zona norte.