Burocracia é principal entrave ao crescimento das cidades

Debate promovido por EXAME nesta sexta-feira (15) discutiu como as cidades brasileiras podem contornar desafios para crescer

São Paulo — O evento Avançar Cidades, realizado por EXAME nesta sexta-feira (15), reuniu o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, José Carlos Rodrigues Martins, e o prefeito de Santos (SP), Paulo Alexandre, para discutir ações que permitam às cidades brasileiras crescer de maneira mais sustentável. O debate, na sede da editora Abril, em São Paulo, foi coordenado pelo diretor editorial de EXAME, André Lahóz Mendonça de Barros.

Na opinião do ministro Alexandre Baldy, o principal desafio para o desenvolvimento das cidades brasileiras está em planejar as ações  e distribuir os recursos de forma adequada nos municípios. O planejamento, no entanto, não é o único gargalo a ser resolvido, segundo José Carlos Rodrigues Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. “O planejamento não basta em si. É necessário ter investimento”, diz.

Na avaliação do Gilberto Occhi, presidente da Caixa, o que falta, na verdade, são projetos atrativos. “Os recursos financeiros existem, seja do setor público ou do privado. Mas temos que ter atratividade para o setor privado querer investir”, diz. “Interesse existe”, completa.

Segundo Occhi, a ideia é que o setor privado preste serviços que aliviem as despesas das cidades brasileiras. “Nós queremos apoiar os municípios para que empresas privadas executem um determinado projeto, como melhorar a iluminação nas praças, por exemplo, de modo que a cidade consiga se dedicar a ações prioritárias, como cuidar da saúde e da educação”, afirma.

Se o dinheiro existe, como diz Occhi, ele, muitas vezes, não chega aos municípios por razões burocráticas. Segundo os convidados, esse é o principal entrave para viabilizar esses investimentos. “É fundamental ampliar a capacidade de investimento. Mas o processo burocrático para se obter um financiamento, por exemplo, precisa ser melhorado”, argumenta Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), prefeito de Santos (SP).

O Avançar Cidades também contou com a participação do ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Wellington Moreira Franco. Ele deu uma entrevista a André Lahóz Mendonça de Barros em que comentou os planos do governo para o desenvolvimento das cidades, a reforma da Previdência e cenário político e econômico atual.

Veja, no vídeo, o debate sobre o desenvolvimento das cidades: