Brasil perde 37% da água tratada

Ligações clandestinas, vazamentos, obras mal executadas ou medições incorretas no consumo de água são as principais causas da perda

São Paulo –  Já pensou em quanta água se perde no caminho entre a estação de tratamento e a torneira da sua casa? Não é pouca coisa. Um relatório do governo federal revela que nada menos do que 37% da água tratada no Brasil é desperdiçada.

Um quadro imperdoável para um recurso tão precioso e cada vez mais escasso. A título de comparação, na Europa, essa taxa é de 15% e no Japão, de apenas 3%.

Ligações clandestinas, vazamentos, obras mal executadas ou medições incorretas no consumo de água são as principais causas da perda de faturamento das empresas operadoras e dos estados.

Os dados são do Sistema Nacional de Informações de Saneamento Básico do Ministério das Cidades. No levantamento anterior, de 2012, as perdas nacionais eram de 36,9%.

A região Norte é que a lidera as perdas no país. De cada 100 litros de água tratada, metade (50,8%) se perde entre a distribuidora e a casa dos consumidores. Em seguida, aparecem a região Nordeste com 45% de perdas; o Sudeste (33,4%), o Sul (35,1%) e o Centroeste (33,4%).