Brasil descobriu 1,29 mil jazidas de minério em 2010

Segundo o governo, descobertas de novas jazidas de minerais metálicos foi o principal destaque

Brasília – O Brasil descobriu 1.290 novas jazidas de minério em 2010. De acordo com um balanço divulgado pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), a descoberta de novas jazidas de minerais metálicos, como minério de ferro, são as mais representativas e atingem 2,5 bilhões de toneladas, com teor médio de 42%.

As reservas de ouro, diz a nota, atingiram a marca de 1,3 bilhão de toneladas, com teor médio de 2,57 gramas por tonelada. Os minerais fertilizantes – como potássio, fosfato e calcário, importantes insumos utilizados na agricultura – também tiveram as reservas ampliadas e agora chegam a 3,4 bilhões de toneladas.

O estudo tem por base a quantidade de Relatórios Finais de Pesquisa aprovados pelo DNPM, referentes a 63 substâncias. O documento informa ainda que os agregados utilizados na construção civil – como areia, argila, granito, saibro, brita e cascalho – também ampliaram suas respectivas reservas.

Segundo o DNPM, esses dados avalizam o fornecimento de matéria- prima para obras de infraestrutura do governo federal previstas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), além de impulsionar o programa Minha Casa Minha Vida, garantindo o atendimento da demanda sem aumento de preços.

“Esses dados confirmam o grande potencial mineral do Brasil, fato que coloca o país na rota dos investimentos nacionais e internacionais em pesquisa de novas jazidas, bem como na ampliação da produção mineral”, avalia o diretor geral do DNPM, Miguel Nery.