Brasil aproxima laços com Singapura durante viagem de Aloysio Nunes à Ásia

O ministro das Relações Exteriores e primeiro-ministro de Singapura assinaram um acordo para evitar a dupla imposição tarifária entre os países

Bangcoc – Os governos de Brasil e Singapura incrementaram suas relações nesta terça-feira durante a visita do ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes à cidade-Estado, que será concluída amanhã e faz parte de seu giro pelo continente asiático.

O chanceler se reuniu hoje com o primeiro-ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, e com representantes de Temasek, o braço de investidor do governo da cidade-Estado.

Ontem, no primeiro dia de contatos, Nunes se reuniu com seu equivalente local, Vivian Balakrishnan, e com o ministro responsável pelas relações comerciais de Singapura, S. Iswaran.

Nunes e Balakrishnan assinaram um acordo para evitar a dupla imposição tarifária entre os dois países e que esperam que seja “ratificado em breve”, segundo um comunicado conjunto emitido por ambos.

Além disso, os dois estabeleceram uma agenda de contatos mais “ativa” entre seus respectivos ministérios e agências para desenvolver as relações bilaterais.

Nesse sentido, Nunes e Balakrishnan destacaram a importância de aumentar a cooperação e os intercâmbios em turismo, educação, propriedade intelectual, inovação, pesquisa, ciência e tecnologia e conservação da natureza.

Os dois acreditam que os avanços em matéria econômica serão marcados pelo tratado de livre-comércio que Singapura e Mercosul devem começar a negociar na segunda metade deste ano.

O Mercosul – formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai – é um mercado de 260 milhões de pessoas e com um Produto Interno Bruto (PIB) combinado de US$ 2,5 trilhões, segundo o comunicado conjunto.

O comércio de bens entre Brasil e Singapura chegou a US$ 3,4 bilhões em Singapura 2017, enquanto o comércio de serviços chegou a US$ 1,7 bilhão em 2016, de acordo com dados oficiais.

Nos últimos anos, o Brasil se transformou na fonte principal de carne bovina, suína e de frango congelado para Singapura.

A cidade-Estado asiática, por sua vez, é um “participante ativo” no Brasil nos setores de petróleo e gás, infraestrutura, imobiliário, agricultura e transporte.

Nunes também transmitiu um convite de Michel Temer à presidente de Singapura, Halimah Yacob, e ao primeiro-ministro, Lee Hsien Loong, para que visitem o Brasil.

Singapura é a primeira escala da viagem de Nunes pelo continente asiático, que também passará por Tailândia, Indonésia, Vietnã, China, Japão e Coreia do Sul, países que “compõem um novo e dinâmico eixo da economia mundial”, segundo um comunicado de Aloysio Nunes.

“O centro de gravidade da economia global se deslocou para a Ásia”, destacou o ministro, que esteve em Singapura no ano passado.

Veja também