Bom Senso avisa que greve no início de 2014 é ‘iminente’

Grupo defende alteração no calendário do futebol brasileiro em 2015 e reorganização fiscal dos clubes

São Paulo – O Bom Senso FC fez neste sábado, no início da última rodada do Brasileirão, a sua manifestação mais dura. Em nota publicada na página do grupo no Facebook, os jogadores afirmam que não realizarão nenhum tipo de protesto nos jogos de domingo, em respeito aos clubes e aos torcedores. Mas que a greve no início de 2014 é “iminente”.

Os jogadores foram diretos. Para não haver paralisação no futebol brasileiro cobram duas coisas. A primeira é alteração no calendário 2015, “aumentando o número de jogos dos times do interior e reduzindo o número de partidas das equipes da elite”.

Já a segunda exigência é a implantação do fair play fiscal e trabalhista defendido pelo grupo. O Bom Senso lembra ainda que já divulgou, em 27 de novembro, os termos que deseja ver na regulamentação.

Naquela ocasião, o grupo cobrou, entre outras cosias, que seja criada uma agência reguladora que deve fiscalizar o pagamento de salários a jogadores. Se houver atraso salarial, o clube ficaria impossibilitado de contratar novos atletas.

Pela proposta do Bom Senso, se o valor devido aos atletas não for saldado até o final de um ano, a proposta pedida prevê que “o clube ficará impedido de disputar competições no ano subsequente, ficando rescindidos, automaticamente, os contratos de todos os atletas, por culpa única e exclusiva do clube, sem prejuízo do pagamento das verbas rescisórias e demais valores devidos”.

Ainda de acordo com o grupo de jogadores, a greve seria uma resposta à “falta de respostas e ao descaso em garantir melhorias para o futebol brasileiro” e contaria com o respaldo da Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol), que nesta semana demonstrou apoio público ao Bom Senso. “Estamos buscando o diálogo insistentemente, mas não há qualquer sinalização por parte da CBF de que mudanças ocorrerão”, diz a nota deste sábado.

PROTESTOS – De acordo com o Bom Senso, “por respeito ao torcedor, aos clubes e ao futebol” o grupo não fará nenhum tipo de manifestação nos jogos deste domingo, que valem ou vaga na Libertadores ou briga contra o rebaixamento.