Bolsonaro volta a criticar a saída de Cuba do programa Mais Médicos

Ontem o Ministério da Saúde cubano anunciou rompimento do acordo do programa do Mais Médicos

São Paulo – O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), em seu perfil no Twitter, voltou a fazer críticas sobre a saída de Cuba do programa Mais Médicos.

“Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares. Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos. Lamentável!”, escreveu o presidente.

Ontem o Ministério da Saúde cubano anunciou rompimento do acordo do programa do Mais Médicos, alegando que Havana não aceitou as condições pedidas pelo próximo governo.