Bolsonaro tem aval de equipe médica para ter alta na quarta-feira

Segundo os médicos, o presidente precisa ficar internado até quarta, quando termina a medicação com antibióticos para conter a infecção no pulmão

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro recebeu aval da equipe médica para ter alta do Hospital Albert Einstein na quarta-feira, 13. A data de saída vai depender do Palácio do Planalto. Nesta segunda-feira, 11, o presidente completou 15 dias de internação.

Após duas semanas de uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal, Bolsonaro já se alimenta com dieta leve e apresentou melhora do quadro pulmonar – ele foi diagnosticado com pneumonia na semana passada.

De acordo com os médicos, o presidente precisa ficar internado até quarta-feira, quando termina o período de medicação com antibióticos, administrados para conter a infecção no pulmão.

“Ele pode ter alta sim. Mas eu não sei se ele vai quarta, ele e o cerimonial (do Planalto) vão decidir”, disse o cirurgião Antonio Luiz Macedo. “O presidente está ótimo, está perfeito.”

Bolsonaro já está liberado para falar, como fez nesta segunda ao receber três ministros, um governador e um secretário paulista, destacou o médico. Além disso, o organismo dele respondeu de forma satisfatória à alimentação sólida, retomada nesta segunda. “A única pendência são os antibióticos”, destacou Macedo.

Sem compromissos na agenda

O presidente Jair Bolsonaro não tem compromissos oficiais registrados na agenda pública divulgada nesta manhã pelo Palácio do Planalto. Um novo boletim médico sobre o estado de saúde dele será divulgado às 17 horas.

No início da manhã, ele publicou no Twitter um vídeo no qual mostra projetos esportivos com patrocínio da Caixa Econômica Federal. “A inserção social de deficientes através do esporte é mais uma das frentes de investimento do novo Brasil que almejamos”, escreveu o presidente.

No fim da tarde de segunda, o próprio Bolsonaro disse em entrevista por telefone à TV Bandeirantes que esperava receber alta do hospital paulistano nesta semana.