Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Bolsonaro tem alta da UTI; Furacão Florence ganha força; Trump homenageia vítimas do 11/9 e mais...

Bolsonaro tem alta da UTI

O candidato do PSL ao Planalto, Jair Bolsonaro, teve alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e passou agora para uma unidade de cuidado semi-intensivo, informou, nesta terça-feira, 11, o Hospital Albert Einstein, em nota. “Foi iniciada uma dieta leve, com boa tolerância do paciente, sem apresentar náuseas ou vômitos”, informou o hospital. O texto, assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, Leandro Echenique e Miguel Cendoroglo, acrescenta que Bolsonaro não tem sinais de infecção ou febre e recebe as medidas de prevenção de trombose venosa.

Haddad confirmado

O Partido dos Trabalhadores (PT) finalmente oficializou, nesta terça-feira, a candidatura de Fernando Haddad à Presidência da República nas eleições 2018. Em seu primeiro pronunciamento como candidato, Haddad chamou Lula de “nosso amigo, nosso querido” e pediu desculpas por estar emocionado. Haddad, que foi ministro da Educação entre 2005 e 2011 e prefeito de São Paulo entre 2013 e 2016, classificou o ex-presidente como “um divisor de águas, um antes e depois” na história do país, por ter saído “das entranhas do nosso povo” e superado “todos os obstáculos”. À noite, ao aparecer como candidato na TV, Haddad exaltou Lula, e não falou de sua própria trajetória.

Beto Richa preso

O ex-governador do Paraná e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB) foi preso na manhã desta terça-feira em operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado, informou o MP paranaense. O político foi preso no âmbito de uma investigação do MP do Paraná sobre o programa Patrulha Rural, implantado para ampliar o policiamento em áreas rurais com viaturas 4×4, segundo o Ministério Público. Além de Richa, foram expedidos mandados de prisão para a mulher dele, um irmão do ex-governador e outras pessoas suspeitas de envolvimento em irregularidades no âmbito do programa, disse um representante do MP do Paraná por telefone.

Virtualmente enviado

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, enviou nesta terça-feira um recurso da defesa do ex-presidente Lula (PT) que busca suspender os efeitos da condenação em segundo grau no processo do tríplex do Guarujá (SP). Enviado para julgamento no plenário virtual da corte, se aceito, o pedido pode garantir ao petista condição de concorrer ao Palácio do Planalto e livrá-lo da prisão. Ainda não há data para que o recurso seja analisado, mas, assim que o julgamento for iniciado, os ministros têm sete dias para darem seus votos. Na semana passada, Fachin já havia rejeitado pedido de liminar, apresentado pela defesa do ex-presidente, para suspender efeitos da condenação no processo do tríplex e que também poderia dar ao petista condição de concorrer ao Palácio do Planalto. Lula foi barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa. Ao barrar a candidatura do ex-presidente, por ter sido condenado por um órgão colegiado da Justiça por corrupção e lavagem de dinheiro, o TSE deu até esta terça para a substituição do candidato.

STF arquiva inquérito contra Kátia…

A 2ª Turma do STF decidiu, nesta terça, arquivar um inquérito que investigava a candidata a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes (PDT), a senadora Kátia Abreu. Contra a posição do Ministério Público Federal, o colegiado atendeu a pedido feito pela defesa da senadora para encerrar as investigações sob o argumento de que elas duram mais de um ano e os fatos relatados pelos delatores não foram confirmados em diligências. Kátia Abreu era investigada sob a suspeita de ter recebido em sua campanha ao Senado em 2014 recursos indevidos da Odebrecht, conforme os colaboradores. A maioria do colegiado seguiu o voto do relator do inquérito, Gilmar Mendes, que criticou duramente as colaborações premiadas realizadas na apuração. O voto de Mendes foi acompanhado por Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Apenas o ministro Edson Fachin votou a favor do prosseguimento das investigações.

… e absolve Bolsonaro

A maioria dos ministros da Primeira Turma do STF votou para rejeitar a denúncia de crime de racismo contra o candidato do PSL à Presidência e deputado federal, Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (11). O julgamento, suspenso há duas semanas, estava empatado em 2 a 2 e coube ao presidente do colegiado, Alexandre de Moraes dar o voto de desempate. Já tinham votado a favor de rejeitar a denúncia o relator do caso, ministro Marco Aurélio Mello, e Luiz Fux. Para receber a denúncia e transformar Bolsonaro em réu votaram os ministros Roberto Barroso e Rosa Weber. A denúncia contra Bolsonaro -líder nas pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto – foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em abril e se refere a uma palestra que o candidato deu no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, no ano passado. Na ocasião, na avaliação da PGR, Bolsonaro fez um discurso de incitação a ódio e preconceito direcionado a diversos grupos, como culpar indígenas pela não construção de hidrelétricas em Roraima.

Produção industrial em queda

A produção industrial de São Paulo registrou uma queda de 1,1% em julho ante junho. Os dados são da Pesquisa Industrial mensal – Produção Física Regional divulgados na manhã desta terça-feira (11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na média global da indústria, a perda foi de 0,2% na produção em julho ante junho, com recuos em oito dos 15 locais pesquisados. Além de São Paulo, houve diminuição da produção em Goiás (-2,1%), Paraná (-1,3%), Minas Gerais (-1,0%), Mato Grosso (-0,9%), Rio de Janeiro (-0,3%), Ceará (-0,2%) e Pernambuco (-0,2%). Por outro lado, a produção cresceu no Espírito Santo (5,8%), Rio Grande do Sul (4,6%), Pará (2,7%), Amazonas (2,5%), Santa Catarina (1,9%), Bahia (1,0%) e Região Nordeste (0,5%).

Homenagens ao 11 de setembro

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajou para a cidade de Shanksville, na Pensilvânia, nesta terça-feira, para recordar os ataques de 11 de setembro e homenagear os heróis do voo 93, no 17º aniversário da tragédia. Em 11 de setembro de 2001, o avião, um dos quatro voos que foram sequestrados pelo grupo jihadista Al-Qaeda, caiu em um campo nesta pequena cidade a cerca de 270 quilômetros a noroeste de Washington. Os passageiros, que foram avisados por celular por seus entes queridos sobre os ataques ao World Trade Center em Nova York, tentaram assumir o controle da aeronave e o aparelho, ao invés de colidir contra o Capitólio, acabou caindo no meio de um campo. Desde então, as pessoas que viajavam nesse voo foram consideradas e homenageadas como heróis. Os ataques do 11 de setembro, que destruíram as Torres Gêmeas, deixaram quase 3.000 mortos, a maioria na área de Manhattan.

Florence ganha força

Mais de 1,5 milhão de pessoas que moram no litoral sudeste dos Estados Unidos receberam ordens de sair de casa devido à aproximação do furacão Florence. O Florence, tempestade de categoria 4 com ventos contínuos máximos de 210 quilômetros por hora, deve atingir o continente na sexta-feira, na região sudeste da Carolina do Norte, próxima à fronteira com a Carolina do Sul. Para conter os estragos da tempestade, moradores cobriram as casas com tábuas e acabaram com os estoques de alimento, água e suprimentos dos mercados. O governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, evocou a lembrança do furacão Hugo de 1989, que matou 27 pessoas no estado, ao fazer um apelo para que os cidadãos obedeçam à sua ordem de retirada. A tempestade estava localizada cerca de 1.530 quilômetros ao leste-sudeste do Cabo do Medo, na Carolina do Norte.

Fome aumenta

Um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra que a fome aumentou em todo o mundo pelo terceiro ano consecutivo. Segundo o relatório Estado da Segurança Alimentar e da Nutrição no Mundo de 2018, divulgado nesta terça-feira, a fome parece estar aumentando em quase toda a África e na América do Sul, com 821 milhões de pessoas — uma em cada nove — passando fome em 2017. Além disso, 672 milhões de adultos — mais de um em oito — estão obesos, um aumento em relação aos 600 milhões de 2014. Esse foi o terceiro ano consecutivo no qual os níveis mundiais da fome aumentaram, após uma década de reduções. A editora do relatório, Cindy Holleman, afirmou que a variação crescente de temperaturas, as chuvas inconstantes e as mudanças nas estações estão afetando a disponibilidade e a qualidade dos alimentos. Segundo a ONU, no ano passado, quase 124 milhões de pessoas em 51 países enfrentaram níveis críticos de fome causados por conflitos e desastres climáticos. A ONU disse que a deterioração do quadro da fome na América do Sul pode se dever aos preços baixos das principais commodities de exportação da região – especialmente o petróleo. Até junho, a falta de alimentos já havia levado estimadas 2,3 milhões de pessoas a fugirem da Venezuela, segundo a ONU.