Bolsonaro se reúne com governador eleito de SC, aliados, bombeiros e PMs

Em reuniões com o PSL, presidente eleito tenta diminuir as divergências internas que geraram trocas de acusações

Um dia depois de ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pedir o apoio de todos, inclusive dos que não votaram nele, para governar, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, retoma hoje em Brasília (11) a agenda repleta de compromissos. O dia começa cedo com encontro com bombeiros e policiais militares.

Bolsonaro se reúne com o governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), um dos seus principais aliados. Durante a campanha eleitoral, Moisés, que é coronel do Corpo de Bombeiros, não era apontado como favorito. Porém, venceu as eleições.

No final da tarde, o presidente eleito e o ministro extraordinário de transição, Onyx Lorenzoni, que assumirá a Casa Civil, têm encontro marcado com a bancada do PSD. Amanhã será a vez de se reunir com o DEM, PSL e PP, além do governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB).

A expectativa é em torno da reunião com o PSL, que é o seu partido, pois Bolsonaro tentará dirimir as divergências internas que geraram troca de acusações. A sigla foi a que mais cresceu nas eleições deste ano, ganhando 42 novos deputados e se tornando a segunda maior bancada da Câmara, atrás apenas do PT, que tem 56.

Na semana passada, o presidente eleito conversou com integrantes do MDB, PRB, PR e PSDB.

Amanhã (12), o presidente eleito almoça com a sua turma de formandos da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no Clube do Exército.