Bolsonaro não tem mais febre e apresenta melhora

Evolução intestinal permitiu mudança de dieta líquida para cremosa; data da alta ainda não foi divulgada

São Paulo – Quinze dias depois de ser submetido à cirurgia para retirada da bolsa de colostomia, o presidente Jair Bolsonaro segue sem febre e tem “boa evolução clínico-cirúrgica”, segundo nota do Hospital Israelista Albert Einstein, onde Bolsonaro está internado.

Além disso, o presidente apresentou regressão no quadro pulmonar e os exames laboratoriais apresentaram melhores resultados.

“​Devido à evolução da movimentação intestinal e boa aceitação da dieta líquida, hoje foi iniciada uma dieta cremosa, com ótima aceitação. Segue com os antibióticos e a nutrição parenteral. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, realizados exercícios respiratórios e aumento dos períodos de caminhada fora do quarto”, diz a nota.

A doença está dentro das complicações possíveis em quadros semelhantes ao dele, ainda que ocorra em apenas cerca de 15% dos pacientes. Os especialistas dizem que o diagnóstico precoce e o fato de o presidente ter voltado a se alimentar nas últimas horas ajudam em sua recuperação. No entanto, o fato de ter 63 anos pode exigir cuidados adicionais.

Nesta semana exames de imagem no tórax do presidente apontaram que ele estava com pneumonia e, por causa disso, um novo antibiótico foi acrescentado ao grupo de medicamentos que vêm sendo ministrados a ele.

A cirurgia do dia 28 de janeiro foi a terceira a que Bolsonaro se submeteu nos últimos meses.

Quando ele sofreu a facada, em setembro, passou por uma operação de emergência na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora para estancar o sangramento causado pela facada nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal e para instalar a bolsa de colostomia. Posteriormente, já em São Paulo, passou por um segundo procedimento por causa de aderências na parede intestinal.

Na sexta-feira, os bons resultados nos exames laboratoriais e a aceitação de dieta líquida fizeram a equipe médica optar pela retirada do dreno no abdômen e da sonda nasogástrica. 

Na manhã deste sábado (9), Bolsonaro postou uma foto almoçando em seu perfil no Instagram, já se alimentando de comidas cremosas. “Quero agradecer de verdade as orações da grande maioria da população brasileira”, escreveu ele.

As visitas ainda seguem restritas por ordem médica e ainda não há uma previsão de alta.