Bolsonaro diz que votação da Previdência não pode levar o ano todo

Presidente diz esperar que reforma não seja "desidratada", mas ressaltou respeitar autonomia do Congresso para alterações

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que a aprovação da reforma da Previdência no Congresso não pode levar um ano, ressaltando que é possível aprová-la no primeiro semestre.

“Acredito que sim”, disse Bolsonaro sobre a possibilidade de aprovação da reforma neste semestre. “Não pode levar um ano para aprovar uma reforma, né? Nós aqui vamos fazer de tudo para que ela não seja desidratada, mas respeitamos a autonomia do Parlamento se alguma mudança for feita”, acrescentou.

Posteriormente, ao ser questionado sobre ela passar apenas na Câmara no primeiro semestre, o presidente também frisou que é possível aprová-la sim.

Veja também

“Eu espero que sim, há o interesse de todos, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do Davi Alcolumbre (presidente do Senado) também, de muitos parlamentares. Sabemos que em algum aspecto é uma medida amarga, é uma resposta que temos que dar de uma política sem muita responsabilidade que foi feita ao longo dos últimos anos, tem que dar um freio de arrumação agora. Até os militares vão entrar na sua cota de sacrifício nessa reforma”, disse.

Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que todas as mudanças que gerem dificuldades na comunicação sobre a reforma devem ser deixadas de lado.

Segundo Maia, nova fórmula proposta para o Benefício de Prestação Continuada (BPC) parece razoável, quando examinada com cuidado, mas não é isso que está sendo interpretado pela sociedade e nem pelos partidos.