Bolsonaro diz que “talvez” sobrevoe praias do Nordeste na semana que vem

"Diminuiu bastante possibilidade de se encontrar e ter um responsável", afirmou o presidente sobre o vazamento de óleo na região

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 31, que está cada vez mais difícil de se descobrir a origem do óleo que atingiu as praias do Nordeste.

“Ninguém sabe a origem ainda. Diminuiu bastante possibilidade de se encontrar e ter um responsável. Não temos nada de concreto. De modo que nada podemos anunciar”, afirmou, na saída do Palácio do Planalto. “Os órgãos do governo estão empenhados. Talvez na semana que vem consiga tempo para sobrevoar a região.”

Ontem, o vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que havia “uma boa chance” de se anunciar o desfecho da investigação ainda nesta semana. Mourão exerceu até ontem a Presidência, durante a viagem de Bolsonaro à Ásia e ao Oriente Médio.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, admitiu ontem que as manchas do óleo que poluem as praias do Nordeste podem chegar às praias do Sudeste.

Até ontem, segundo o Ibama, 283 localidades de 98 municípios dos nove Estados nordestinos foram atingidas pelo óleo.