Bolsonaro diz que prefeito de NY fez “sabotagem” em homenagem

O presidente brasileiro disse que cancelou a viagem à cidade para não enfrentar protestos de pessoas insufladas a atirar objetos contra ele

Brasília — O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (8) que o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, “se queimou” na corrida presidencial dos Estados Unidos e patrocinou uma manifestação contra ele.

Bolsonaro disse que cancelou a viagem à cidade para não enfrentar protestos de pessoas insufladas a atirar objetos contra ele.

O presidente afirmou que o prefeito deseja disputar as prévias do Partido Democrata. Bolsonaro afirmou que de Blasio “fez sabotagens” à homenagem que lhe seria feita na cidade, um prêmio oferecido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.

Bolsonaro cancelou a viagem e tenta agora organizar para receber o prêmio no Texas. O presidente afirmou que está acertando os últimos detalhes de uma viagem aos Estados Unidos, no fim da próxima semana.

O mais provável, segundo o presidente, é que os compromissos sejam em Dallas, no Texas. Ele afirmou ter convites pra encontros com políticos conservadores, como o senador Ted Cruz e o ex-presidente George W. Bush.

De Blasio, comemorou o cancelamento da viagem de Bolsonaro à cidade. “Jair Bolsonaro aprendeu do jeito difícil que nova-iorquinos não fecham os olhos para a opressão. Nós expusemos sua intolerância. Ele correu. Não fiquei surpreso – valentões geralmente não aguentam um soco”, escreveu ele. Na sequência, o prefeito completou: “Seu ódio não é bem-vindo aqui”.