Bicicleteiros lucram com transporte alternativo no Castelão

Moradores de Fortaleza oferecem transporte alternativo na garupa de bicicletas, triciclos e até quadricilos

Fortaleza – Com o bloqueio para a passagem de veículos não credenciados pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) em uma área de 2 quilômetros em volta do Estádio Castelão, em Fortaleza, onde o Brasil enfrenta a Colômbia às 17h de hoje (4), alguns moradores locais usaram a criatividade para ganhar dinheiro no último jogo da Copa do Mundo na cidade. Com sol forte e temperatura em torno de 29 graus Celsius, bicicleteiros oferecem transporte alternativo na garupa de bicicletas, triciclos e até quadricilos, todos movidos unicamente a pedaladas.

Para chegar menos suados, ou mais rápido ao Castelão, torcedores brasileiros e colombianos pagam entre R$ 5 e R$ 10 por pessoa, dependendo da demanda no momento e da paciência na negociação para economizar o esforço da caminhada e usá-lo para cantar e gritar nas arquibancadas do estádio.

Além dos bicicleteiros, os botecos nas proximidades do Castelão também faturam bem. Como o próximo adversário do Brasil, em caso de vitória sobre a Colômbia, saiu do jogo das 13h, no qual a Alemanha venceu a França, muitos torcedores que foram mais cedo ao estádio para evitar congestionamentos, aproveitaram os estabelecimentos com televisores transmitindo a partida dos rivais.

Apesar de o jogo ainda não ser o do Brasil, como já estavam reunidos próximo ao Castelão, que só teve os portões abertos às 14h, os torcedores aproveitaram para confraternizar, ensaiar gritos e cantos para incentivar os jogadores brasileiros e pressionar a equipe colombiana, uma das sensações desta Copa.