BH de luto após morte de duas pessoas pela queda de viaduto

De acordo com o relatório inicial dos peritos, a queda das 600 toneladas de concreto foi provocada pelo excesso de peso em um dos pilares do viaduto

Belo Horizonte – Belo Horizonte iniciou nesta sexta-feira seu primeiro dia de luto oficial após a morte de duas pessoas pela queda de um viaduto em construção, que fazia parte de um plano de obras para a Copa do Mundo e que também deixou 22 feridos.

De acordo com o relatório inicial dos peritos, a queda das 600 toneladas de concreto foi provocada pelo excesso de peso em um dos pilares do viaduto, o que provocou o colapso da estrutura.

“Aparentemente, houve o afundamento de um pilar do viaduto. Com a retirada de algumas escoras, o peso que estava distribuído entre escoras e pilar ficou todo direcionado para o pilar principal”, afirmou o presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de Minas Gerais, Frederico Correia Lima.

Após decretar três dias de luto, a Prefeitura de Belo Horizonte suspendeu a habitual festa na realização da Fan Fest da Fifa e as demais atividades previstas no boêmio bairro de Savassi, onde milhares de torcedores costumam se concentrar nos dias de jogos.

O viaduto desabou sobre parte de um ônibus, dois caminhões de obra e um veículo que circulavam pela Avenida Pedro I, no Barrio São João Batista. As duas vítimas do acidente foram a motorista Hanna Cristina, de 26 anos, que dirigia o ônibus que ficou parcialmente danificado; e Charles Frederico Moreira do Nascimento, que dirigia um veículo particular que ficou totalmente esmagado pelas vigas.

O fato aconteceu por volta das 15h50 de ontem e os bombeiros demoraram 14 horas para retirar o carro no qual estava a segunda vítima. EFE