Bernardinho afirma a Aécio que não aceita candidatura

Bernardinho entregou uma carta em que agradece a oportunidade, mas diz que este "não é o momento" para entrar em uma disputa

Rio – Esperança do PSDB para a eleição estadual no Rio, o técnico de vôlei Bernardinho comunicou nesta sexta-feira (28) ao senador Aécio Neves (MG), pré-candidato do partido à Presidência, que não aceita disputar o governo do Estado. O convite foi feito no fim do ano passado e, com a negativa, Aécio vê frustrado o projeto de lançar “uma novidade” e apostar em um nome fora da política tradicional fluminense.

O tucano tenta conter o esvaziamento e os maus resultados em disputas majoritárias do PSDB no terceiro maior eleitorado do País. “A campanha ainda vai ter muitas variáveis, não só no Rio, mas em outros Estados. Continuamos com o projeto de ter uma candidatura no nosso campo político”, disse Aécio após receber Bernardinho em seu apartamento, na zona sul do Rio.

Bernardinho, que chegou de bicicleta ao prédio de Aécio, entregou uma carta em que agradece a oportunidade, mas diz que este “não é o momento” para entrar em uma disputa. O atleta afirma que, no futuro, poderá “discutir uma possível candidatura” e se coloca à disposição do partido para se engajar na campanha do tucano.

“Foi um privilégio ter convivido com Bernardo. Essa possibilidade (da candidatura) foi colocada por nós, ele considerou que ainda não é o momento, mas não fechou as portas, está engajado no projeto. Não recebo como um adeus, mas um até breve”, disse o senador tucano.

Bernardinho admitiu que o convite “mexeu” com ele, mas “a questão familiar tem um peso muito grande”.

Os tucanos evitaram falar na hipótese de aliança com o PMDB do Rio que, em resposta à candidatura do senador Lindbergh Farias (PT) ao governo do Estado, promete aprovar na convenção estadual apoio a Aécio e rejeição de aliança em torno da reeleição da presidente Dilma Rousseff.