Avião fez trajeto maior; Temer não quer vaias…

Trajeto mais longo

Segundo o coronel Freddy Bonilla, secretário de segurança da Aeronáutica Civil da Colômbia, o avião da Lamia que levava a delegação da Chapecoense à Medellín fez um trajeto diferente do que havia informado em seu plano de voo. A decolagem estava prevista pela cidade de Cobija, na Bolívia, mas acabou decolando de Santa Cruz de la Sierra, que fica mais longe do destino, Rionegro. Por falta de combustível, o avião caiu com 77 pessoas a bordo, matando 71 delas.


No limite

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, dados do site flightradar24.com mostram que o avião Avro RJ85, da Lamia, fez outras quatro viagens em que o piloto levou a aeronave ao limite máximo de sua autonomia. Foram três viagens no sentido Medellín-Santa Cruz de La Sierra e um entre Cochabamba-Medellín. O levantamento do jornal começa em 31 de janeiro deste ano. Em 83% dos casos, os voos duraram menos que duas horas e meia.


Vaias?

O presidente Michel Temer ainda hesita em aparecer no velório dos atletas da Chapecoense, marcado para amanhã na Arena Condá. A informação é de que o peemedebista teme as vaias e pretende encontrar parentes das vítimas no aeroporto. Os corpos começaram a ser trazidos por aviões da FAB nesta tarde.


“Tenha vergonha e venha”

Em entrevistas aos jornalistas, Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, cricitou a postura do presidente. “Ele é o presidente do Brasil e só. Não preciso do cumprimento dele no aeroporto. Se ele tem dignidade e vergonha na cara, que venha cumprimentar as pessoas que estão com problemas, não nós irmos até ele, como se a importância fosse ele estar no aeroporto. Para nós isso não representa nada”, disse em entrevista à ESPN. “Tenho certeza que [se Temer for ao velório] o povo não vai vaiá-lo. Vai admirá-lo”.


Reclamou

Em sua agenda desta sexta, Temer se irritou ao ser questionado por jornalistas sobre sua opinião a respeito das modificações nas 10 Medidas contra a Corrupção feitas pela Câmara dos Deputados. “Estou falando de zika, por favor”, disse após pronunciamento no Dia Nacional de Combate ao Mosquito, retirando-se em seguida e pulando o momento destinado à coletiva. O presidente tem evitado se envolver na polêmica para não agravar a crise entre Judiciário e Legislativo.


Delação do fim do mundo

A esperada delação premiada de executivos da Odebrecht começa a tomar seu caminho. Nesta sexta-feira, os funcionários da empreiteira envolvidos na colaboração foram convocados à Brasília para assinar os últimos acordos com o Ministério Público Federal. São 77 delações, incluindo do ex-presidente do Grupo Marcelo Odebrecht. Na semana que vem, devem começar os depoimentos à força-tarefa da Operação Lava-Jato.


Prefeita presa

A prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD), foi presa nesta sexta-feira, na segunda fase da Operação Sevandija. Segundo a Polícia Federal, cerca de 45 milhões de reais foram desviados do Tesouro Municipal em uma fraude ao quitar honorários de advogados pela Prefeitura. O dinheiro teria sido dividido entre a prefeita e ex-advogados e integrantes do Sindicato dos Servidores Municipais. “Os honorários eram indevidos. Atas e documentos foram falsificados para que houvesse o pagamento”, disse o promotor do Gaeco Marcelo Zanin Bombardi.


Aumento dos idosos

Dados do IBGE divulgados nesta sexta-feira mostram que a população de idosos do país chegou a 14,3% em 2015. Em 10 anos, o aumento foi de 46%. A expectativa de vida subiu de 72 para 75,4 anos no período. “Dado o processo de envelhecimento populacional que vem sendo experimentado no país, é importante destacar os desafios que surgem neste cenário, que estão relacionados principalmente com a Previdência Social, a saúde, a assistência social, o cuidado e a integração dos idosos”, diz relatório do instituto.