Avenida permanece interditada no centro de São Paulo

Lojas da Avenida São João situadas nas proximidades do local da reintegração permanecem praticamente todas fechadas

São Paulo – A Avenida São João é a única que continua interditada no centro da capital paulista depois da reintegração de posse de um edifício de 20 andares, onde no passado funcionou o Hotel Aquárius. O prédio estava ocupado por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente de Luta por Moradia (FLM).

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a via está com trânsito impedido para facilitar o trabalho de aproximadamente 15 caminhões que servem para a retirada de móveis dos moradores do edifício desocupado. A Polícia Militar (PM) permanece no local com cerca de 12 viaturas da Força Tática. De acordo com a PM, a retirada dos móveis é feita de forma pacífica.

As lojas da Avenida São João situadas nas proximidades do local da reintegração permanecem praticamente todas fechadas. Na Avenida Ipiranga, onde o trânsito já foi liberado, o comércio gradativamente está voltando a funcionar.

Na região central da cidade, onde houve tumulto e tentativas de saque, a situação está voltando ao normal. Um caminhão-pipa fazia a limpeza do local onde um ônibus foi incendiado, em frente ao Theatro Municipal. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, 70 pessoas foram detidas e encaminhadas ao 3º Distrito Policial.

De acordo com o comandante da Tropa de Choque, coronel Nivaldo César Restivo, o tumulto e a confusão verificados no centro posteriormente à operação policial podem não estar ligados diretamente aos movimentos e à reintegração de posse. Para ele, a confusão pode ter sido promovida por uma parte da população flutuante do local, que se aproveitou do ambiente favorável para promover saques em lojas.

*Colaborou Bruno Bocchini