Homem joga tomate em autor da emenda que pune juízes; assista

Deputado Weverton Rocha, do PDT, foi hostilizado em um aeroporto; assista ao vídeo

São Paulo – O deputado Weverton Rocha (PDT-MA), líder do partido na Câmara e autor da emenda que prevê crime de responsabilidade para juízes e membros do Ministério Público, foi hostilizado por um simpatizante da Operação Lava Jato nessa quarta-feira, 30, em um aeroporto. Pelas imagens, não é possível confirmar a localização.

O homem se identifica como Ricardo Rocha e acusa o parlamentar de prejudicar a operação. “Você já leu a nota da Polícia Federal? A PF esclarece que ela é a responsável pela Lava Jato, e a investigação está garantida”, rebate o deputado.

Os dois começam a discutir e Ricardo segura o deputado pela camisa. “Você está me impedindo de embarcar. Se você está protegendo promotor e juiz bandido do Brasil, isso é um problema seu!”, grita o deputado, já amparado por um segurança do local.

“Sérgio Moro representa esse aeroporto inteiro!”, responde Ricardo. Ele finaliza o vídeo reafirmando seu apoio aos juízes e procuradores da Operação.

A Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, revelou nesta quinta-feira, 1, que Weverton Rocha responde a dois processos, um deles por corrupção, e sua campanha foi financiada por empresa investigada na Lava Jato.

Outro lado (nota de EXAME.com)

A EXAME.com procurou a assessoria de imprensa do deputado Weverton Rocha e foi informada de que o parlamentar se pronunciaria por meio de nota publicada em seu site e perfil do Facebook.

No texto, o deputado afirma que a emenda criada por ele gerou “reações desmesuradas e irracionais de pessoas que se dizem representantes de movimentos políticos ou que são ‘apolíticos’, embora na verdade estejam exercendo a pior política, a da intolerância”. Ele disse ainda que recebeu ameaças a ele e sua família.

“Cheguei a ser abordado no aeroporto por um militante de algum movimento obscuro que me agrediu, enquanto eu tentava calmamente lhe explicar o espírito da proposta do PDT. Lamentável enquanto amostra de comportamento humano e perigoso enquanto amostra de comportamento político que flerta com o Fascismo”, afirmou o deputado sobre o episódio do aeroporto.

Ele disse ainda que as reações são “inflamadas pelas campanhas de órgãos de imprensa” e “insulfladas (sic) pela atitude inconsequente de parte do Ministério Público”.