Atos de vandalismo se espalham pelo país depois de goleada

Derrota provocou uma reação de ira em parte da população que foi expressada com uma onda de violência em várias cidades

São Paulo – A humilhante derrota da seleção brasileira perante a Alemanha por 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo provocou uma reação de ira em parte da população que foi expressada com ônibus incendiados, depredação do patrimônio público e privado e uma onda de assaltos em várias cidades.

Enquanto a tristeza tomava alguns lugares preparados para a celebração, como o boêmio bairro de Vila Madalena e a Fan Fest de São Paulo, de onde muitas pessoas saíram antes mesmo do final do jogo, outros pontos da maior cidade brasileira eram testemunhas de uma onda de violência.

A empresa municipal de transportes SPTrans confirmou que a garagem de uma empresa de ônibus na zona sul da cidade, próxima à represa de Guarapiranga e da estrada de M’Boi Mirim, foi atacada por desconhecidos, que atearam fogo em 15 ônibus que estavam estacionados e fora de serviço.

O fato ocorreu meia hora depois do final da partida disputada em Belo Horizonte. A polícia informou à Agência Efe que ninguém ficou ferido no ataque.

Na Avenida Yervant Kissajikian, na região sudeste da capital paulista, um ônibus foi incendiado, enquanto no bairro Jardim Presidente Dutra, em Guarulhos, também na região metropolitana, outro veículo do transporte público foi atacado com fogo.

Próximo a Guarulhos, no bairro Sapopemba, outro ônibus foi abordado por desconhecidos, que pediram aos passageiros que saíssem e incendiaram o veículo.

No bairro de São Mateus, uma loja de eletrodomésticos foi depredada e três homens e dois adolescentes foram presos pela Polícia Militar.

Em Belo Horizonte, palco da partida, o boêmio bairro de Savassi, o mais visitado por turistas nacionais e estrangeiros com uma média de 25 mil pessoas em seus bares e ruas, registrou várias confusões, que terminaram com 12 detidos.

Dentro do estádio ocorreram alguns incidentes e várias pessoas que tentaram destruir parte do patrimônio público precisaram ser retiradas do Mineirão e acompanhadas pela polícia até a saída, segundo as autoridades.

Em Salvador, a Fan Fest da Fifa, que reunia 50 mil espectadores, teve que ser suspensa por conta de uma confusão que terminou em pancadaria e em tentativa de assalto coletivo. Três homens e uma mulher acabaram sendo detidos pela polícia.

Na praia de Copacabana, uma das maiores concentrações de turistas desta Copa, três pessoas foram detidas por causar uma confusão que assustou grande parte das pessoas que saíram em pânico, correndo, sem saber o que acontecia e pensando que se tratava de um arrastão.

Em Recife, a Polícia Montada teve que interromper a Fan Fest e usar gás lacrimogêneo para dispersar uma briga entre torcedores durante a partida. Na ação, algumas pessoas acabaram pisoteadas pelos cavalos.

Finalmente, em Curitiba, 15 ônibus foram apedrejados e outro assaltado e incendiado no bairro Sítio Cercado, de acordo com a informação do Centro de Controle Operacional Urbs, que não reportou feridos durante os atos de vandalismo.