Ato no Rodoanel deixa um morto e veículos incendiados

Motorista de um caminhão morreu após um grupo de criminosos atear fogo em quatro veículos na altura do km 22 do Rodoanel

São Paulo – O motorista de um caminhão morreu após um grupo de criminosos atear fogo em quatro veículos na altura do km 22 do Rodoanel em Osasco, na Grande São Paulo, por volta das 17 horas desta terça-feira, 25.

Segundo a Polícia Militar, um bando saiu de uma comunidade na região, parou uma van e usou o veículo para interditar a rodovia. Com o trânsito parado, os criminosos obrigaram outros motoristas de dois caminhões e um guincho a descerem dos veículos e atearam fogo.

Ainda de acordo com a PM, um motorista de uma cegonheira, que não foi atacada pelos criminosos, foi sufocado pela fumaça. Um helicóptero Águia da PM foi até o local e as equipes tentaram fazer a reanimação da vítima, mas o homem morreu no local.

Informações iniciais da PM indicam que o protesto foi motivado pela prisão de um traficante de drogas. Até as 18h, ninguém havia sido preso. Quando a Polícia Militar chegou ao local, os manifestantes se dispersaram.

Trânsito

O tráfego no Rodoanel estava interrompido entre os quilômetros 10 e 22, no sentido litoral, na tarde desta terça-feira, 25. Oito viaturas, além do Águia, foram enviadas para o local e o incêndio foi controlado. Parte da equipe permanecia no local até as 17h40 para fazer o rescaldo.

Para sair do congestionamento, os motoristas podem fazer o desvio no km 14, no acesso à Castelo Branco, de acordo com a CCR. Por causa do protesto, a pista do sentido Bandeirantes tem tráfego lento em Osasco, Cotia e Embu.

Zona norte

Um ônibus também foi incendiado na tarde desta terça-feira, 25, na Avenida Zaki Narchi, na esquina com a Cruzeiro do Sul, na zona norte da capital paulista. Quatro viaturas foram enviadas para conter as chamas. O fogo foi extinto. Há suspeita de que o incêndio tenha sido criminoso.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), uma faixa da Zaki Narchi em ambos os sentidos foi interditada próximo à Avenida Moyses Roysen. A polícia investiga o caso.