Assessor de Bolsonaro recomenda deputado Jerônimo Goergen para Agricultura

Goergen, um advogado de 42 anos, foi reeleito para seu terceiro mandato no Congresso pelo Rio Grande do Sul

São Paulo/Brasília – O principal assessor do presidente eleito Jair Bolsonaro para o setor de agricultura disse nesta quinta-feira que recomendou o nome do deputado federal reeleito Jerônimo Goergen (PP-RS) para assumir o Ministério da Agricultura do país, maior exportador global de soja.

Em entrevista por telefone, Nabhan Garcia disse que se encontrou com Bolsonaro na quarta-feira e indicou Goergen, que teve uma breve passagem pela pasta no governo Fernando Henrique Cardoso, como assessor do ex-ministro Marcus Vinícius Pratini de Moraes entre 2001 e 2002, segundo informações do site do deputado.

Goergen, um advogado de 42 anos, foi reeleito para seu terceiro mandato no Congresso pelo Rio Grande do Sul. Não foi possível contato imediato com o parlamentar.

“Eu não posso indicar meu próprio nome”, afirmou Garcia. “Seria incoerente e constrangedor para ambas as partes”.

“Porém, após ouvir muito a base produtora primária de todo o Brasil, surgiu um nome de consenso e que goza de empatia e credibilidade de nosso setor produtivo”, acrescentou o assessor, que qualificou Goergen como “amigo e guerreiro”.

O Rio Grande do Sul é um importante produtor de soja, carne e outros produtos agrícolas.