Campanha pede para levar camisinha em toda festa do carnaval

Ministério da Saúde lança campanha divertida com conceito de “onde tem festa, tem que ter camisinha”, seja em "festa, festaço ou festinha"

São Paulo – Às vésperas do feriado de carnaval, o Ministério da Saúde, em parceria com a Propeg e a Dinamo Filmes, lançou na última terça-feira a campanha oficial de prevenção à Aids. (Veja o vídeo abaixo)

Com o slogan se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha, a ação é composta por dois filmes para televisão, além de peças para rádio, mídia exterior, internet, redes sociais e anúncios em jornais e revistas.

Em um vídeo divertido, a campanha explora duas temáticas voltadas para pessoas sexualmente ativas.

A primeira é a que, independente do local ou do porte da comemoração, as pessoas devem sempre ter à mão o preservativo.

Já a segunda temática explora o lado pessoal: não importa o que a pessoa veste e, sim, a atitude de estar sempre preparado, com camisinha, independente da ocasião.

Comemorações no Brasil

De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo é que a campanha de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST) no carnaval seja estendida para outros eventos que marcarão o país neste ano, como a Copa do Mundo e a festa de São João.

Durante o evento de lançamento da ação realizado ontem, em Brasília, Arthur Chioro, ministro da saúde, afirmou que a meta é reafirmar o conceito do slogan da campanha e ampliar a prevenção para todas as ocasiões, e não apenas no carnaval.

Estamos reforçando a ideia de que a prevenção deve ser feita durante todo o ano, e não apenas no carnaval. Além disso, reafirmamos a necessidade de trabalhar com todos os grupos da sociedade, independente de faixa etária ou gênero, ou seja, o alvo é a população brasileira sexualmente ativa, declarou o ministro durante o evento.

Segundo dados do ministério, a epidemia de Aids no Brasil está estabilizada e há aproximadamente 39 mil casos novos de doença ao ano. Estimativas do governo apontam que 718 mil pessoas vivam com o vírus do HIV, sendo que 150 mil desconhecem sua situação.

Assista, a seguir, o vídeo da campanha:

//www.youtube.com/embed/Guko-6IsIlA