As cenouras de Duque de Caxias: descaso com o dinheiro público

Prefeitura da cidade fluminense deu cenouras como brinde de Páscoa para alunos da rede municipal para desovar produtos comprados em excesso

A má gestão dos recursos públicos atingiu o nível de deboche no Rio de Janeiro. Segundo reportagem de VEJA, alunos da rede municipal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, receberam cenouras como brinde de Páscoa. E o pior: não se tratava de uma campanha pela alimentação saudável — e eventual substituição dos chocolates desta época do ano — mas uma maneira de distribuir o legume comprado em quantidade errada pela prefeitura.

Para tentar dar um ar de iniciativa planejada, as cenouras foram distribuídas em sacos plásticos e acompanhadas de uma receita de bolo. Todos os outros ingredientes, como açúcar e farinha, seriam responsabilidade das famílias dos alunos. Em um documento enviado aos diretores das escolas municipais, obtido pelo jornal Extra, a coordenadora de alimentação escolar, Ana Lucia de Almeida, explicou o projeto: “esclarecemos que essa proposta foi construída em parceria com o Conselho de Alimentação Escolar tendo em vista o quantitativo de cenoura recebido nas unidades escolares divergente da per capita usual.”

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação de Duque de Caxias explicou que houve um equívoco no pedido feito pela nutricionista responsável. Ela foi afastada do cargo. Para evitar o desperdício do alimento, a secretaria, em conjunto com o Conselho de Alimentação Municipal, optou, então, pela distribuição das cenouras às crianças.

A secretaria lamentou o ocorrido, mas disse que todos os alimentos estavam aptos para o consumo. A Prefeitura de Duque de Caxias disse que vai abrir sindicância para apurar a compra das cenouras em excesso.

Os professores municipais de Duque de Caxias convivem com o atraso de salários. O 13º e os pagamentos de fevereiro continuam em aberto.