Armínio Fraga entra na polêmica da crise subprime no Brasil

"Estou preocupado com o rápido crescimento do crédito", disse Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central ao jornal Financial Times

São Paulo – Arminio Fraga, ex-presidente do Banco Central, afirmou que o governo Dilma deve prestar mais atenção ao rápido crescimento do crédito no Brasil. Em entrevista nesta quinta-feira ao jornal Financial Times, um dos mais importantes do mundo na área de negócios e economia, ele rebateu a opinião de que o Brasil está próximo de uma crise “subprime”, que afetou os Estados Unidos em 2008.

“Estou preocupado com o rápido crescimento do crédito e estou  curioso para ver o que deverá acontecer com a qualidade dele”, afirmou Fraga ao jornal Financial Times. 

Ele diz que há “evidências anedóticas” de práticas de risco no sistema financeiro brasileiro, como o fato de as pessoas tomarem um empréstimo para usá-lo como garantia no financiamento imobiliário.

“Eu não acho que [o crescimento do crédito] tenha ido tão longe, mas seja o que for, você pode lidar melhor com ele enquanto ainda é pequeno”, disse o ex-presidente do Banco Central.

Fraga ressaltou ainda que os bancos brasileiros fazem um “bom” trabalho no setor de empréstimos e que o Banco Central está também monitorando de perto do sistema.

Na última terça-feira, Paul Marshall, CIO da Marshall Wace e administrador da Eureka Fund, alertou para um bolha de crédito no Brasil. Segundo ele, os endividamentos comprometem 24% da renda no país, enquanto que nos Estados Unidos a bolha estourou com 14% de dívidas.

Para o Financial Times, o Brasil está num “boom de crédito”, com o aumento do consumo da classe C, que toma empréstimos a juros elevados nas instituições financeiras.