Aprosoja Brasil entra com ação na Justiça contra tabelamento

Para a associação, a solução para os problemas de remuneração dos motoristas autônomos "não será resolvida impondo um tabelamento de preços"

São Paulo – A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e suas 16 associadas estaduais (RS, SC, PR, MS, MT, GO, SP, MG, MA, TO, PI, BA, PA, AP, RO e RR) ingressaram nesta quarta-feira, 13, com uma ação ordinária na Justiça Federal do Distrito Federal para suspender os efeitos da Medida Provisória 832/2018 e da Resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nº 5.820/2018, que instituiu a tabela do frete para transporte de cargas.

“De Norte a Sul do País é grande a preocupação entre os produtores rurais com a volta à normalidade do escoamento da produção. A falta de um acordo aumenta a cada dia os prejuízos a toda a cadeia produtiva do agronegócio”, disse em nota a Aprosoja Brasil.

A associação reforçou que não há negociações ocorrendo entre a Aprosoja Brasil ou as Aprosojas estaduais e órgãos do governo federal ou entidades representativas dos caminhoneiros sobre a fixação de preços mínimos de fretes de cargas a granel. “A associação não concorda com o tabelamento para o preço do frete, tendo em vista que o transporte de cargas, por sua natureza, obedece à lei da oferta e procura.”

Mais cedo, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), a Associação das Empresas Cerealistas do Brasil (Acebra) e a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) já haviam divulgado posicionamento semelhante, negando, em nota conjunta, qualquer negociação com o governo ou os caminhoneiros sobre a tabela de fretes.

Para a Aprosoja Brasil, a solução para os problemas de remuneração dos motoristas autônomos “não será resolvida impondo um tabelamento de preços que vai onerar ainda mais os custos de insumos aos produtores e elevará o preço dos alimentos aos consumidores”.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s