Apreensão de armas em rodovias estaduais do RJ aumentou 152% em 2019

Houve queda de 63% nos roubos de carga, de 43% nos de veículos e de 68% em coletivos, segundo indicadores do Batalhão de Polícia Rodoviária

A apreensão de armas nas rodovias estaduais do Rio de Janeiro aumentou 152% nos cinco primeiros meses de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados de patrulhamento de rodovias foram positivos também em outros índices: houve queda de 63% nos roubos de carga, de 43% nos de veículos, de 58% nos de rua e de 68% em coletivos, segundo indicadores do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Segundo a secretaria, o novo modelo adotado em janeiro para o patrulhamento das rodovias estaduais, além de investimentos e parcerias, tem provocado a redução significativa das incidências criminais nas principais vias.

“O novo modelo de policiamento implantado pelo BPRv baseou em duas linhas centrais: análise da mancha criminal e reforço de efetivo e de viaturas nas rodovias estaduais”, informou a secretaria, que divulgou apenas os percentuais.

O órgão destacou as providências tomadas que influenciaram nos resultados. “A ampliação do patrulhamento ostensivo foi possível graças à entrega de 20 novas viaturas no início do ano e a realocação para área operacional de parte do efetivo lotado em atividades administrativas da unidade, além do retorno do RAS [Regime Adicional de Serviço], que possibilita a contratação de policiais em dias de folga”, informou.

Outro fator que favoreceram os resultados, segundo a secretaria, foi o convênio firmado pelo governo do Estado, criando sinergia entre o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Polícia Militar, o Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Agricultura.

“O convênio racionalizou as tarefas de cada órgão envolvido, permitindo que os policiais militares passassem a atuar de forma mais efetiva na nossa atividade-fim, que é o policiamento ostensivo”, disse o comandante do BPRv, coronel Sérgio Amâncio de Souza Porto.

Planejamento

De acordo com o coronel, o ponto de partida para os dados positivos foi o planejamento adotado com base na leitura da mancha criminal. Conforme o levantamento as rodovias com maior incidência criminal eram as RJ-104 (Niterói-Alcântara), na região metropolitana, e RJ-106 (Tribobó-Região dos Lagos). As duas foram as que apresentaram os resultados mais expressivos, o que, para a secretaria, mostra a importância da aplicação dos recursos com base em evidências.

O trabalho do BPRv de reforço nos pontos mais críticos foi acrescido de um sistema de reforço periódico, no qual quatro viaturas são deslocadas para dar apoio ao policiamento em outras regiões do estado. Para o coronel, é fundamental a presença dos agentes em todas as rodovias estaduais, em apoio aos 24 postos do BPRv distribuídos pelo território fluminense.

O coronel destacou a requalificação profissional dos policiais da unidade, com dois módulos de treinamento nos cursos Tático Operacional e de Trânsito Rodoviário. No primeiro, os policiais são capacitados para ações de repressão ao crime, em cenário bem mais hostil comparado a um passado recente. O outro é voltado para qualificar os policiais na área de legislação fiscal, o que tem facilitado a identificação e a apreensão de cargas clandestinas, como cigarros e combustível.