Após veto da Rede, Miro Teixeira filia-se ao PROS

O destino escolhido por Miro era a Rede, mas, com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de não autorizar registro do partido, deputado optou pelo PROS

Rio – Depois de 25 anos no PDT, com breves passagens pelo PPS e pelo PT, o deputado Miro Teixeira (RJ) filiou-se nesta sexta-feira, 4, ao recém-criado PROS, partido pelo qual deverá ser candidato ao governo do Rio.

O destino escolhido por Miro era a Rede, mas, com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de não autorizar o registro do partido da ex-senadora Marina Silva, o deputado optou pelo PROS.

O ex-pedetista foi um dos principais colaboradores de Marina na organização da Rede. Nos últimos dias, Miro conversou com dois novos filiados ao PROS, o ex-ministro Ciro Gomes e o deputado Hugo Leal (ex-PSC), presidente do diretório do Rio de Janeiro. Segundo Miro, a saída do PDT foi amistosa e a carta de desfiliação estava pronta desde segunda-feira passada.

“Quero ser candidato ao governo do Rio e o PDT quer apoiar o governador Sérgio Cabral (do PMDB, que apoiará o vice-governador, Luiz Fernando Pezão). É um direito do PDT e usei meu direito de discordar dessa posição fechada. Tive uma conversa com Lupi (ex-ministro Carlos Lupi, presidente nacional do PDT), sem ressentimentos”, afirmou Miro.

Segundo o deputado, o PROS vai se dedicar agora a aprimorar o programa do partido. “Antes era o momento da fundação, agora é a criação”, afirmou Miro.