Após três altas seguidas, nível do Cantareira fica estável

O volume armazenado do Sistema Cantareira está em 7,4% contra 27,9% registrado um ano antes, segundo a Sabesp

São Paulo – Depois de apresentar elevação por três vezes consecutivas, o nível do Sistema Cantareira permaneceu estável na manhã deste sábado, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O volume armazenado está em 7,4% contra 27,9% registrado um ano antes.

O atual cálculo da capacidade do Cantareira, feito pela Sabesp, já considera as duas cotas do volume morto, acrescentadas em maio e outubro. Na quarta-feira, 24, o Sistema registrou a primeira alta após oito meses sem aumento no volume armazenado. Nesse dia, o nível do reservatório, então com 6,7%, cresceu 0,3 ponto porcentual, passando para 7% da sua capacidade.

Outros dois mananciais que abastecem a capital e a Grande São Paulo também registraram estabilidade neste sábado, de acordo com a Sabesp. O nível de armazenamento do Sistema Alto Cotia permaneceu em 31,7% e o do Rio Grande ficou em 71,5%.

O maior deles, o Guarapiranga, que atende 4,9 milhões de pessoas, subiu mais 0,6 p.p., para 40,5%. Há um ano, o sistema apresentava volume armazenado de 70,1%, conforme a Sabesp.

Já o Alto Tietê teve elevação de 0,2 p.p., para 12,1%, já considerando os 39,4 bilhões de litros do volume morto, acrescentados há quase duas semanas. O nível do reservatório, que abastece 4,5 milhões de habitantes, aumentou pelo quinto dia consecutivo. O volume armazenado de água no sistema Rio Claro subiu de 33,1% ontem para 33,3% hoje. Juntos, os mananciais Rio Claro, Alto Cotia e Rio Grande abastecem 3,1 milhões de pessoas.