Após intimação de Barroso, Temer revelará extratos bancários

A investigação tenta determinar se o presidente recebeu dinheiro em troca de um decreto que favoreceria a empresa Rodrimar

O presidente Michel Temer revelará os extratos de suas contas, após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar a quebra do sigilo bancário do presidente, com base em uma investigação de corrupção, informou o governo federal nesta segunda-feira.

“O presidente Michel Temer solicitará ao Banco Central os extratos de suas contas bancárias referentes ao período mencionado hoje no despacho do iminente ministro Luís Roberto Barroso. E dará à imprensa total acesso a esses documentos. O presidente não tem nenhuma preocupação com as informações constantes em suas contas bancárias”, destaca a nota da Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência.

O período solicitado compreende de 2013 a 2017, segundo a imprensa brasileira.

A investigação tenta determinar se Temer recebeu dinheiro em troca de um decreto que favoreceria a empresa Rodrimar, que atua no setor de logística, firmado em maio de 2017.