Após desistência de Barbosa, PSDB prepara “arrancada”

ÀS SETE - Nesta quarta-feira, a cúpula tucana se reúne no rescaldo da novidade para colocar na rua a campanha de Geraldo Alckmin ao cargo

O reordenamento das peças no tabuleiro das eleições deve se intensificar hoje, um dia após a desistência do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa (PSB) de concorrer à Presidência da República. Nesta quarta-feira, a cúpula do PSDB se reúne no rescaldo da novidade para colocar na rua a campanha de Geraldo Alckmin ao cargo.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

O PSB volta a ser uma incógnita e especula-se a chance de o partido compor a coligação tucana em outubro. Vale lembrar que Alckmin governou São Paulo e aliança com o partido, com Márcio França como seu vice.

É verdade que a reunião do PSDB estava marcada antes da notícia dada pelo próprio Barbosa ontem, pelo Twitter. O encontro entre a Executiva Nacional do partido, as bancadas da Câmara e Senado, além dos presidentes dos diretórios estaduais tinha o objetivo de ser a “arrancada operacional” da campanha de Alckmin. Mas a saída do ex-ministro inevitavelmente passa a ser mais uma das pautas centrais da conversa.

Membros da Executiva despistam sobre os efeitos da retirada de Barbosa da corrida. O próprio Alckmin disse nesta terça-feira “lamentar” a saída do adversário que detinha 10% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha — à frente dele, inclusive.

“Treino é treino, jogo é jogo. Faltam apenas cinco meses para as eleições, mas parece uma eternidade”, diz o secretário-geral do partido, deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG).

Além de debater Barbosa, a reunião servirá de apresentação das ideias inicias da equipe de campanha tucana. Além de Alckmin, irão ao encontro o coordenador do plano econômico, Pérsio Arida, e o responsável pelo marketing e plano de governo, o cientista político Luiz Felipe D’Ávila. No momento decisivo, fazer Alckmin chegar aos dois dígitos na próxima pesquisa de intenção de voto é a cruzada dos tucanos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. judson benedito brisolla franchi

    Arrancada?

    Talvez a palavra adequada seja arranhada.

  2. É bom não esquecer de: Paulo Preto, planilhas da odebrecht (santo), Aécio, merenda…