Após derrota, Serra diz que mantém “energia e vigor”

Em breve discurso, o tucano não indicou qual será o seu futuro político

São Paulo- Com semblante abatido, o candidato tucano à prefeitura de São Paulo, José Serra, disse que sai do pleito com mais “energia e vigor”, depois de ter sido derrotado nas urnas pelo petista Fernando Haddad.

Serra, um dos fundadores e expoentes do PSDB, em breve discurso após a apuração dos votos neste domingo, não indicou qual será o seu futuro político.

“Termino a campanha com mais energia, com mais vigor do que quando comecei”, repetiu o tucano por mais de uma vez durante sua fala, acompanhado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pelo prefeito da capital, Gilberto Kassab (PSD), pelo senador paulista Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) e pelo líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PE).

Serra fez questão de “agradecer muito enfaticamente” os 2,7 milhões de votos que teve nesta eleição e encerrou o discurso da derrota com um “vamos em frente”, sem anunciar o seu destino político. Serra teve 44,43 por cento dos votos válidos, contra 55,57 por cento do candidato petista.

O candidato tucano disse ter feito uma campanha “limpa” e “a favor de São Paulo”. Sem citar o nome de Haddad, desejou boa sorte ao prefeito eleito e pediu para que fossem mantidos o que chamou de “avanços” conquistados pela cidade nos últimos anos.

“Sei que as pessoas estarão vigilantes no acompanhamento e fiscalização do novo governo. Na cobrança do cumprimento das promessas realizadas”, disse.

O PT volta a prefeitura de São Paulo após oito anos.

Com mais esta derrota– ele perdeu duas eleições presidenciais — o futuro político de Serra está incerto. A vitória em São Paulo era apontada como estratégica tanto para o PSDB quanto para o PT, por se tratar da maior cidade e do terceiro maior orçamento do país.