Após debate, TSE decide julgar preliminares junto com mérito

Na prática, o relator decidiu debater a questão sobre a utilização ou não das delações na Odebrecht em conjunto com a acusação que pesa contra a chapa

Brasília – Após um debate inicial, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram debater as questões preliminares junto com o mérito das ações que pedem levar à cassação da chapa formada pela ex-presidente Dilma Rousseff e pelo presidente Michel Temer.

A principal preliminar questiona se os depoimentos de delatores da Odebrecht, do marqueteiro João Santana e da empresária Mônica Moura devem ser considerados no processo.

Para Herman, essa questão está “abraçada” com o mérito, isto é, com a acusação de abuso de poder político e econômico da chapa durante as eleições de 2014.

O ministro Admar Gonzaga, porém, propôs que a votação das preliminares deveria acontecer antes do mérito.

Herman rebateu. “Eu preferiria separar as liminares antes do mérito, mas, como dizem respeito à própria prova, como posso analisar de maneira estanque, sem analisar as provas?”, questionou o relator.