Após críticas, Valcke elogia preparativos para a Copa

Valcke diz ter recebido do governo a informação de que 80% das obras estarão concluídas até dezembro de 2013

São Paulo – O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, fez elogios aos preparativos do Brasil para a Copa do Mundo na sua primeira visita à Brasília, após o episódio do “chute no traseiro”. Valcke participou de reunião com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e representantes do Comitê Organizador Local do evento.

“As coisas estão em tempo porque todo mundo trabalhou mais, o governo, as cidades, os organizadores. Nós trabalhamos com mais afinco e estamos mais preparados para o evento”, disse Valcke. Ele se recusou a responder se o País ainda precisava de um “chute no traseiro”. “Não, não posso nem responder a essa pergunta. É não, mas ponto final”.

Valcke diz ter recebido do governo a informação de que 80% das obras estarão concluídas até dezembro de 2013. Ele afirmou não haver problema com o fato de poucas obras ficarem prontas para a Copa das Confederações, que será realizada em junho do ano que vem. “A Copa das Confederações não requer tantos projetos quanto a Copa do Mundo, onde o mundo inteiro estará no Brasil”.

Ele destacou que, no caso de Recife, somente em novembro deste ano será possível garantir a permanência ou não da cidade como uma das sedes do evento teste. Ele afirmou que “a bola está com Recife” e que cabe aos construtores acelerar a construção do estádio para cumprir o cronograma.


O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, voltou a afirmar que as obras de mobilidade urbana não são apenas para a Copa do Mundo. Segundo ele, o governo está aproveitando a realização do evento para tentar antecipar intervenções que já eram previstas nessas cidades.

Meia-entrada – O secretário-geral da Fifa afirmou que a Lei Geral da Copa não correspondeu à expectativa da entidade ao deixar alguns temas para serem negociados com Estados e municípios, como a venda de ingressos com descontos e gratuidades e a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Ele, porém, minimizou o problema. “Nós temos de negociar com cada uma das cidades-sede, o que iremos fazer. Não é o fim do mundo. Faremos esse trabalho com calma, com cada uma das sedes”, disse Valcke, destacando não haver “conflito” com o governo brasileiro. Valcke anunciou ainda que o sorteio dos grupos da Copa será realizado na Costa do Sauipe, na Bahia.