Após caso Ágatha, estudante de 11 anos é baleada no Morro da Mineira

Atingida nas pernas, Vitória da Costa foi levada ao hospital; na sexta-feira (20), Ágatha Félix foi atingida nas costas por um tiro de fuzil e morreu

Uma menina de 11 anos foi baleada quando voltava da escola, no morro da Mineira, no Catumbi, região central do Rio de Janeiro, no início da tarde desta terça-feira, 24. Atingida numa das pernas, Vitória Ferreira da Costa, foi levada ao Hospital Municipal Souza Aguiar, que também fica na região central.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, às 17h45, o estado da menina era “estável”. Ainda não há informações sobre possíveis autores do disparo.

O caso acontece na sequência da morte de Ágatha Vitória Sales Félix. A menina de 8 anos atingida nas costas por um tiro de fuzil no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Ágatha estava em uma Kombi na noite de sexta-feira, 20, quando foi baleada. A menina foi levada ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, no bairro da Penha, onde morreu na madrugada de sábado.

Na segunda, 23, armas de oito policiais militares que faziam patrulhamento no momento do disparo foram recolhidas para perícia.

No mesmo dia, PMs que atuaram na noite de sexta foram ouvidos pelos investigadores. Também na segunda, o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), deu uma entrevista coletiva na qual lamentou o caso, mas defendeu a política de segurança do Estado. E disse que era “indecente usar o caixão como palanque”.

Nesta terça, 24, Witzel assinou um decreto que acaba com incentivo à redução de mortes provocadas por policiais. O texto foi publicado no Diário Oficial do Rio.