Apesar de greve, movimento é tranquilo nos aeroportos

Mesmo com paralisação de funcionários, os índices de atraso e cancelamento de voos estavam dentro da média

São Paulo – Os pousos e decolagens estavam normais no começo da manhã nos três aeroportos internacionais do país onde há paralisação de funcionários. Nesses locais, os índices de atraso e cancelamento de voos estavam dentro da média.

No segundo dia de greve de 48 horas dos funcionários da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na região metropolitana, registrava, até as 7 horas, três cancelamentos e um voo com atraso de mais de meia hora, entre os 33 previstos para o período.

No Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo, onde apenas os terminais de cargas foram afetados ontem, entre os 14 programados, um foi cancelado e não havia atrasos. Em Brasília, do total de 10 voos previstos, três foram cancelados e também não havia atrasos.

A greve dos aeroportuários, iniciada à zero hora de ontem, teve adesão de 25% a 30% dos funcionários nos três aeroportos, informou a Infraero. Em protesto contra os planos do governo de privatizar os três aeroportos, os trabalhadores prometem ficar de braços cruzados até o fim da noite desta sexta-feira.