Veja como foram os atos contra o governo Temer pelo Brasil

Há protestos agendados em quase todas as capitais do país; em São Paulo, manifestação reúne cerca de 40 mil pessoas

São Paulo – Em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência, propostas pelo governo de Michel Temer (PMDB), grandes categorias pararam suas atividades nesta sexta-feira (30).

Diferente de edições anteriores, os trabalhadores do transporte coletivo de São Paulo – os metroviários, os condutores de ônibus e os ferroviários da CPTM – decidiram não participar da paralisação de hoje. Assim, todas as linhas operam normalmente na capital paulista.

Os protestos se espalharam em várias capitais do país. Acompanhe os desdobramentos.

ACOMPANHE AO VIVO AS GREVES E PROTESTOS DESTA SEXTA


20h45 – Fim da cobertura

EXAME.com encerra aqui a cobertura do dia de greves e protestos. Obrigada pela preferência!


20h33 – Confusão também no fim do protesto em São Paulo

Manifestantes que se dirigiam para a prefeitura pelo viaduto do Chá foram dispersados por bombas de gás lacrimogêneo da polícia militar.

De acordo com relatos de alunos de Direito da USP, cujo campus é próximo da prefeitura, seguranças informaram que a faculdade fechou e eles deveriam deixar o prédio. Há barulho de helicópteros sobrevoando a região.


20h21 – Ato em SP é encerrado na praça Roosevelt, diz MST

Segundo o MST, parte dos manifestantes encerrou o ato de forma pacífica na praça Roosevelt, na República.


20h17 – Confusão em protesto no Rio de Janeiro

A polícia soltou bombas de gás lacrimogêneo sobre os manifestantes no Rio de Janeiro, quando o protesto se aproximava da Central do Brasil, na avenida Presidente Vargas. Segundo a GloboNews, os manifestantes também soltavam fogos de artifício contra a polícia.

Protesto contra o governo Temer e a reforma trabalhista no Rio de Janeiro (RJ)

Protesto contra o governo Temer e a reforma trabalhista no Rio de Janeiro (RJ) (Pilar Olivares/Reuters)


20h01 – Avenida Paulista é liberada em ambos os sentidos

Segundo a CET, a manifestação agora ocupa a rua da Consolação, no sentido centro.


19h46 – Rio de Janeiro tem 15 mil protestando

Ato no Rio de Janeiro reúne 15 mil pessoas, segundo a Frente Brasil Popular


19h35 – Ato em SP fará caminhada até a prefeitura

Segundo informações da Frente Brasil Popular, o ato em São Paulo se dirige até a prefeitura


19h03 – Temer divulga vídeo dizendo que “o país não vai parar”

Presidente divulgou um vídeo nas redes sociais destacando a revisão da meta de inflação e os avanços das reformas no Congresso como sinais de que “o país não vai parar”.

“O Brasil está caminhando”, ele diz, “apesar de alguns pretenderem parar nosso país. Não conseguirão”.


18h33 – CUT estima 40 mil em ato na Paulista

Segundo a entidade, 40 mil manifestantes participam de ato em São Paulo


17h48 – Manifestantes queimam pato da Fiesp em São Paulo

Manifestantes queimaram uma réplica do pato amarelo da Fiesp na avenida Paulista. O pato foi “mascote” da campanha que a entidade fez pelo impeachment de Dilma Rousseff em 2015.

Réplica do pato da Fiesp é queimada por manifestantes na avenida Paulista no protesto de 30/06/2017 Réplica do pato da Fiesp é queimada por manifestantes na avenida Paulista no protesto de 30/06/2017

Réplica do pato da Fiesp é queimada por manifestantes na avenida Paulista no protesto de 30/06/2017 (Twitter/Brasil de Fato/Reprodução)


17h44 – Ato fecha a Paulista nos dois sentidos

A CET recomenda evitar a região


16h54 – Manifestantes fazem concentração no vão do MASP

Em São Paulo, as centrais já começam a reunir manifestantes no vão do MASP, na avenida Paulista, para um ato unificado.


15h57 – PT é o partido mais associado à Lava Jato, diz pesquisa

Levantamento realizado neste mês pela empresa Ipsos, especialista em pesquisa de mercado, aponta que o PT é o partido mais associado à corrupção no âmbito da Operação Lava Jato.

De acordo com o estudo, a legenda foi lembrada por 64% dos entrevistados de forma espontânea. O PMDB foi o segundo mais citado, com 12%, e o PSDB somou 3% das respostas.

Outros 17% não souberam opinar sobre o tema.


14h46 – Ministério da Fazenda reforça segurança 

O acesso pelas portarias do edifício sede foi fechado e somente servidores só entram pelo anexo.

O número de seguranças em frente ao local triplicou e cerca de dez homens da Força Nacional fazem guarda nas proximidades do edifício.


14h20 – Metalúrgicos do Grande ABC realizam ato em São Bernardo do Campo

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC) está reunido no centro de São Bernardo do Campo (SP). 


13h28 – Milhares de pessoas protestam em Curitiba, diz Frente Brasil Popular

 

 


12h04 – Bancários fecham as portas em Curitiba (PR) e Brasília (DF)

De acordo com informações da CUT Nacional, ao menos 39 agências estão fechadas em Curitiba.


11h39 – Protestos causam 45 km de congestionamento no Rio

Por volta das 9 horas, havia mais de 45 quilômetros de engarrafamento na cidade. O pico de congestionamento chegou a 72 quilômetros, por volta das 8 horas – um dos locais mais afetados é a avenida Brasil, na zona norte.

Somente na via, o trânsito chegou a acumular 24 quilômetros de extensão. A pista foi interditada no sentido Centro, na altura de Santa Cruz, e também no sentido zona oeste, na altura do Caju.


11h21 – Centrais sindicais fazem atos isolados em SP

No começo da manhã, foram registrados apenas atos isolados com bloqueios parciais de vias na cidade e pontos de rodovias, próximos a entrada à capital paulista.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou, às 9h30, 11 pontos com interdições totais ou parciais por manifestações. Apesar desses bloqueios, o trânsito está abaixo do normal sendo registrado até às 10h, como pico máximo, 38 quilômetros de congestionamento.

A Polícia Militar informou que, por volta das 7h, foi necessário usar bomba de gás lacrimogênio para dispersar um grupo de manifestantes que ocupava parte da Avenida São João, no centro da cidade.


11h11 – Professores do MS participam da greve geral, diz Globo News

De acordo com o jornal, escolas municipais, estaduais e universidades do Mato Grosso do Sul não estão funcionando nesta sexta-feira (30).


10h51 – Manifestantes travam rodovia na Bahia

 

 


10h24 – Protestos seguem por todo o país

 


10h – Manifestantes bloqueiam rodovias no Rio de Janeiro

Na BR-356, no distrito de Martins Lage, em São João da Barra, cerca de 50 pessoas interditaram totalmente a pista pouco depois das 5h, colocando objetos na pista e ateando fogo, na altura do km 160.

Já a BR-101 tinha dois bloqueios. Em um deles, no km 484, em Angra dos Reis, por volta das 5h30, cerca de 40 pessoas interditaram totalmente as pistas.

No km 72, em Campos dos Goytacazes, a pista foi interditada às 8h. No km 320, em Niterói, por volta das 5h50, manifestantes também atearam fogo a objetos na rodovia, mas a PRF já liberou a via.

 


09h40 – Grupos se mobilizam em Salvador

A deputada federal Alice Portugal (PCdoB-BA) postou imagens de um grupo de manifestantes em frente do Shopping da Bahia, no Iguatemi, em Salvador.


09h30 – Rio de Janeiro entra em estágio de atenção devido a manifestações

As manifestações provocaram vários bloqueios de vias na cidade, segundo o Centro de Operações da prefeitura. O estágio de atenção é um nível intermediário em uma escala de três – o de vigilância denota normalidade no trânsito da cidade e o de alerta mostra que há problemas mais graves. O estágio de atenção significa que há reflexos relevantes na mobilidade.

Às 7h35, haviam interdições na Avenida Brasil, na pista central, no sentido centro, na altura da Penha; na Avenida 20 de Janeiro, que dá acesso ao Aeroporto Internacional Galeão/Tom Jobim e na Rua Leopoldo Bulhões, na altura dos Correios.


09h – Atos ocupam acesso ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

As mobilizações contra as reformas do governo Michel Temer interditaram trechos da Rodovia Helio Smidt, que dá acesso ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.


08h50 – #GrevePorDireitos nos Trending Topics

A hashtag é o segundo assunto mais comentado do Twitter do Brasil.


08h40 – Manifestantes ocupam aeroporto de Congonhas, em São Paulo

 


08h20 – Esplanada está fechada desde às 0h de quinta para manifestações

Com as manifestações programadas para esta sexta-feira (30), os prédios da Esplanada dos Ministérios foram fechados na noite de quinta-feira (29).

O acesso aos anexos e aos edifícios se dará pelas vias S2 e N2. A área de acesso aos manifestantes vai da Catedral até a Alameda das Bandeiras, que ficam em frente ao Congresso Nacional.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. DEFESA DOS PRIVILÉGIOS DOS AFORTUNADOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS