Anatel descarta colaboração de teles do país com NSA

Fiscalizações feitas pelo órgão regulador não encontraram indícios de que as teles que atuam no Btasil teriam colaborado com as ações de espionagem

Brasília – O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, afirmou nesta terça-feira, 15, que as fiscalizações feitas pelo órgão regulador não encontraram indícios de que as empresas de telecomunicações que atuam no País teriam colaborado com as ações de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA).

“As informações que coletamos na fiscalização demonstram que não há qualquer documento, nenhum tipo de indício que leve a gente a concluir que há colaboração ou envio de informações propositadamente para organismos de espionagem”, afirmou, durante audiência na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, no Senado.

“O inquérito da Polícia Federal pode aprofundar isso. Mas, até o momento, não há nenhum indicativo de colaboração.”

Rezende disse que o governo precisa investir mais em redes, tecnologia e softwares. Ele defendeu a ideia de que um organismo do governo passe a coordenar as ações para aumentar a segurança cibernética. “Agora estamos começando a pensar nisso”, afirmou.