Amorim pede que Atlântico Sul se afaste de conflitos

Ministro da Defesa pediu que os países do Atlântico Sul se afastem de conflitos ocorridos em outros oceanos

Rio de Janeiro – O ministro da Defesa, Celso Amorim, pediu nesta terça-feira que os países com litoral no Atlântico Sul se esforcem para garantir que os conflitos ocorridos em outros oceanos se mantenham afastados desta região.

“Os conflitos em outros oceanos não podem acontecer no Atlântico Sul”, afirmou Amorim em um pronunciamento na cerimônia de abertura do primeiro seminário de segurança e vigilância do tráfego marítimo dos membros da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (ZPCAS).

O seminário, que prosseguirá até a próxima quarta-feira em Salvador, se propõe a incentivar a cooperação dos membros do organismo internacional em operações de trânsito, busca e salvamento marinho.

O evento conta com oficinas dirigidas à capacitação de militares dos países do ZPCAS, fórum nascido em 1986 por iniciativa brasileira para promover a cooperação regional e a manutenção da paz na região.

Segundo o Ministério da Defesa, organizador do seminário, a reunião permitirá uma troca de experiências bem-sucedidas entre oficiais superiores que exercem funções técnicas e operativas nas áreas de segurança e tráfego marinho.

O evento pretende dar continuidade ao Plano de Ação de Montevidéu, que foi aprovado no VI Encontro Ministerial do ZPACS no ano passado no Uruguai.

O ZPACS é integrado por Brasil, Argentina, Uruguai e 23 países africanos com litoral no Atlântico Sul, entre eles África do Sul, Camarões, Senegal, Angola, República do Congo e Costa do Marfim.