Amoêdo: espero que Bolsonaro atue pelo equilíbrio das contas públicas

Amoêdo sugeriu ainda que Bolsonaro abra mão de "morar em palácio", diminuindo os custos dos palácios do Planalto e da Alvorada

São Paulo – O candidato do partido Novo à Presidência derrotado no primeiro turno, João Amoêdo, cumprimentou o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pela vitória deste domingo, 28, “ao posto máximo da nação brasileira” e disse esperar que o capitão reformado paute a sua atuação inicial pelo equilíbrio das contas públicas, pela liberdade para trabalhar e empreender, pela montagem de um governo técnico e pelo corte de privilégios.

“A partir de agora ele deixa de ser o candidato de muitos brasileiros, para ser o presidente de todos com a missão de unir o País”, escreveu Amoedo em sua conta no Twitter.

Na sua visão, o equilíbrio das contas públicas passa pela aprovação da reforma da Previdência, por privatizações e por uma gestão “profissional”. Sobre a facilitação do empreendedorismo, o líder do Novo defende que se gere um “novo ambiente de negócios” propício à criação de empregos, “com reformas que facilitem a abertura de empresas, a contratação de funcionários, o cálculo de impostos, a segurança jurídica e a redução da burocracia”.

Amoêdo sugeriu ainda que Bolsonaro abra mão de “morar em palácio”, diminuindo os custos dos palácios do Planalto e da Alvorada e reduzindo drasticamente o número de cargos comissionados. “O Brasil tem pressa. O Congresso e o novo presidente devem ter esse senso de urgência”, afirmou.