Alunos da USP invadem aula após professor defender golpe

Estudantes da Faculdade de Direito da USP simulam tortura e depois invadem a aula de professor que fez defesa do golpe militar nesta segunda-feira. Assista ao vídeo

São Paulo – Um vídeo gravado por alunos da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) mostra o momento em que estudantes do Largo São Francisco invadem a aula de um professor em protesto ao apoio deste ao golpe militar.

Nesta segunda-feira, 31 de março – data dos 50 anos da tomada de poder pelas Forças Armadas – o docente Eduardo Lobo Botelho Gualazzi preparou um texto para ser lido em sala em que defende o regime.

Segundo a aluna Junia Lemos, autora de uma das gravações do protesto, ele já havia avisado aos estudantes que estava preparando uma aula especial para coincidir com o aniversário da “Revolução de 1964”, como ele a chama no texto escrito especificamente para a ocasião, Continência a 1964″.

Do lado de fora, em protesto, alunos simularam uma sessão de tortura e depois invadiram a sala (veja aos 2m38s do vídeo) encapuzados e cantando a música “Opinião”, de Zé Keti, considerada um hino de resistência ao regime.

Para a ação, eles levaram Antônio Carlos Fon, preso no ditadura. No vídeo, depois que Gualazzi se retira da sala, Carlos Fon propõe um debate sobre o assunto.

Até o momento, a Faculdade de Direito não se manifestou oficialmente sobre o episódio.

Veja abaixo:

//www.youtube.com/embed/zpZ-CpjkZXM?rel=0