Aliado de Cunha é expulso de ato contra nomeação de Lula

Ao tentar se juntar ao grupo que protesta em frente ao Palácio do Planalto, Carlos Marun foi expulso sob os gritos de "ladrão"

Brasília – Aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) foi expulso por manifestantes que protestam contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil em frente ao Palácio do Planalto.

Ao tentar se juntar ao grupo, Marun foi expulso sob os gritos de “ladrão”. Os manifestantes conduziram o parlamentar até o estacionamento do prédio do Congresso.

Marun atribuiu o protesto à cor de sua gravata vermelha. Segundo ele, os manifestantes devem tê-lo confundido com algum parlamentar do PT.

O deputado reconheceu, contudo, que, mesmo depois de dizer que não é PT, os participantes do movimento continuaram o protesto. Na avaliação do parlamentar, há uma rejeição à classe política como um todo.

“Não é com esse tipo de comportamento, atingindo nós que somos a favor do impeachment, que vai se resolver alguma coisa”, afirmou o deputado.