Alerj é notificada sobre ordens de prisão contra deputados

O comunicado era necessário para a Alerj marcar a sessão extraordinária que irá derrubar ou manter as prisões

Rio – Um oficial de Justiça entregou no início da noite desta quinta-feira, 16, à Secretaria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) o comunicado sobre as ordens de prisão dos deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, decididas horas antes pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).

O comunicado era necessário para a Alerj marcar a sessão extraordinária que irá derrubar ou manter as prisões. A sessão deve acontecer às 15h desta sexta-feira, 17.

Eles foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por uso da Alerj para a prática de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, e são investigados na Operação Cadeia Velha, desdobramento da Lava Jato.