Alegando mal-estar, Azeredo cancela discurso no plenário

O tucano alegou estar se sentindo mal e falou que realizará o pronunciamento na semana que vem

Brasília – O deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) cancelou o discurso que faria da tribuna do plenário da Câmara na tarde desta terça-feira, 11.

O tucano alegou estar se sentindo mal e falou que realizará o pronunciamento na semana que vem.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu na semana passada que o Supremo Tribunal Federal (STF) condene Azeredo a uma pena de 22 anos de prisão e pagamento de multa de R$ 451 mil por participação do esquema de corrupção denominado mensalão mineiro.

O pedido foi encaminhado ao STF, que julgará o caso.

Nas alegações finais entregues ao Supremo, o chefe do Ministério Público Federal afirma que Azeredo cometeu os crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

O deputado voltou a dizer nesta terça-feira que não há provas contra ele.