Agradeço a Deus por conseguir acordar e escapar da morte, diz jogador

Nas redes sociais, o adolescente disse que está se sentindo "acabado" por não ter conseguido tirar todos os colegas do local

São Paulo — O jogador Felipe Cardoso, 15 anos, da base do Flamengo, usou as redes sociais para dizer que o incêndio que atingiu hoje (8) o Centro de Treinamento (CT) do time, no Rio de Janeiro, começou no quarto em que ele dormia.

Nas redes sociais, o adolescente disse que está se sentindo “acabado” por não ter conseguido tirar todos os colegas do local.

No prédio, também dormiam outros atletas rubro-negros. “Só tenho que agradecer a Deus por conseguir acordar e escapar da morte. Que Deus conforte meus irmãos”, escreveu Felipe.

A postagem viralizou e até o momento já conta com 22 mil curtas e quase cinco mil comentários. Os usuários do Twitter enviam palavras de conforto para o jogador.

Até agora, o desastre deixou ao menos dez mortos. A primeira vítima identificada era colega de Felipe. Christian Esmerio Candido, de 15 anos, estava em ascensão na carreira e era considerado uma das grandes promessas do clube.

No Instagram, Felipe havia feito stories, mas logo em seguida apagou. Sobre o incêndio, ele postou que o Flamengo está de luto.

Incêndio

Relatos de jogadores de base do Flamengo que sobreviveram ao incêndio contaram que minutos antes de o fogo começar houve uma explosão no ar condicionado, uma espécie de curto circuito.

Também segundo esses relatos, o fogo teria se alastrado muito rapidamente.

A Polícia Civil já está no local, mas não informou oficialmente a causa do incêndio. Os bombeiros informaram que vão aguardar a perícia para se pronunciar.

O secretário estadual de Esportes, Felipe Bornier, e o vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Bomfim de Castro e Silva, estão no CT e confirmaram que o governo estadual decretou luto oficial de três dias.