Afif, Skaf e Steinbruch pedem dispensa do Conselhão

Os três executivos se preparam para disputar as eleições deste ano

Brasília – Os empresários Benjamin Steinbruch, Guilherme Afif Domingos e Paulo Skaf pediram ao governo para deixar os cargos de membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o Conselhão, colegiado formado por representantes da sociedade civil para o assessoramento direto ao presidente da República. O pedido de dispensa dos empresários está formalizado em decreto no Diário Oficial da União (DOU), com efeito a partir de 7 de junho.

Os três executivos se preparam para disputar as eleições deste ano. Afif Domingos, que também pediu licença da presidência do Sebrae, quer disputar na convenção do seu partido, o PSD, a vaga de candidato à Presidência da República.

Skaf, que comanda a Fiesp, é pré-candidato do MDB ao governo paulista; e Steinbruch, que é dono da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e do Grupo Vicunha, tem sido cotado para ser vice de Ciro Gomes, candidato do PDT ao Planalto.

O decreto publicado nesta quarta-feira, 13, ainda dispensa outros cinco membros do Conselhão: o representante sindical Antonio Fernandes dos Santos Neto, o empresário Francisco Deusmar de Queirós, os profissionais de Engenharia e Arquitetura Gisela Batista e Jaime Lerner e a superintendente do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD), Teresa de Jesus Costa D’amaral.