Aécio Neves rebate revista e nega que deixará PSDB

Candidato ao Senado lembrou que, em 2009, boatos semelhantes sobre sua saída do partido já haviam sido veiculados, e isso não se concretizou

São Paulo – O candidato do PSDB ao Senado por Minas Gerais, o ex-governador Aécio Neves, divulgou hoje uma nota oficial em que desmente a informação de que sairia do PSDB para criar um novo partido político, conforme publicou a revista Carta Capital na edição desta semana.

De acordo com a nota oficial, “essa informação (de que Aécio Neves deixaria o PSDB) não tem qualquer fundamento. É mais uma especulação infundada, sem qualquer relação com a realidade, a exemplo dos mesmos boatos que, ano passado, davam como certa minha saída do PSDB. O PSDB é minha casa e, não apenas vou permanecer nele, como estou lutando para dar ao partido uma bela vitória em Minas.”

O candidato do PSDB ao governo mineiro, o atual governador Antônio Anastasia, está na liderança da corrida pelo governo do Estado, segundo as últimas pesquisas de intenção de voto.

A informação de que Aécio deixará o PSDB é capa da edição desta semana da revista Carta Capital. Segundo a publicação, o tucano pretende fundar um novo partido e comandar uma oposição moderada. Aécio teria feito a revelação, segundo a revista, há duas semanas, durante um jantar com convidados na casa de um empresário, no Rio de Janeiro. Aécio não foi ouvido pela publicação. A Carta Capital cita como possíveis aliados do tucanos na nova empreitada o ex-governador do Ceará Tasso Jereissati (PSDB) e o ex-ministro Francisco Dornelles (PP), mineiro e parente de Aécio.

Mais cedo, a assessoria de Aécio havia dito que o tucano “nunca pensou na hipótese” de deixar o PSDB. De acordo com a assessoria, o ex-governador não conversou sobre o assunto com ninguém e não cogita essa possibilidade. O tucano também teria reclamado de não ter sido ouvido pela publicação.

Leia mais notícias sobre o PSDB

Siga as notícias do site EXAME sobre Eleições 2010 no Twitter